Seguidores

domingo, 18 de março de 2007

Pegadas...


ღ ☆ღ ☆


Há pegadas na areia

Pistas, toques, sinais

Que fazem a sedução


Não é assunto da razão

Pelo contrário...é pura emoção!


Leve ou forte é a pegada

Não importa, o tipo, a ação

Quem manda é o coração


E é preciso inspiração!

A mulher diz que deve ser forte

Que o homem tem que chegar e pegar

Decidido...deve tomar seu lugar


O poeta duvida, pensa, repensa

Na suavidade intensa, versa!

No toque de sua imaginação

ele decreta, cria, faz seu verso.


Porque na equação do amor

o que conta é a sedução

Toque forte ou toque leve

todos tem sua força, na criação.


Quem responde o sim ou não...

São todos os sentidos, a pele.

Quem decide, aceita ou repele

É a intensidade, a pulsação.


Porque ele sabe que o bom mesmo

Se dá na interação, na convergência...

Da conversa, do olhar, do sorriso


Na sintonia plena do amor valioso

Da junção das pegadas somadas

Aí se dá a união dos corações.


Como uma voz a dizer n' ouvido

Eu mereço que sejas minh'amada

Foi para isto que fiz estes versos

e os digo mesmo que apressados

Porque sinto que seremos apaixonados!

☆ღ ☆ღ ☆ღ☆ღ ☆ღ ☆

Hildebrando Menezes

Brasília, 19/02/2007

Um comentário:

Cecilia disse...

Hild querido!!!

Tantos poemas lindos!!!

Mas este foi um dos primeiros que tive contacto com sua pessoa e com o poeta...

Pegadas na areia pra mim é como um tributo ao amor e paixão trilhados... e a cada momento compartilhados para que num crescendo a cumplicidade, a química esteje sempre presente... e seja o alvo dos corações e almas apaixonados...

Mais uma vez você tão divinimanente em versos que encantam nos mostra essa necessidade de interação entre seres que se completam...

Beijo grande ...cada vez mais gosto de ti poeta!!!

Cecilia