Seguidores

terça-feira, 27 de março de 2007

Amor existe?


Amor existe?
☆ღ ☆ღ ☆ღ☆ღ☆ღ ☆ღ

Penso e sinto...que sim!
Mas não é bula medicinal
É necessário percepção...
Renúncias e dedicação.

Seu início se dá no ventre
Na forma, no trato, no jeito...
No código que se apreende!
A educação acontece no berço.

Como fomos tratados?
Na relação: mãe/bebê.
Nos sinais, nos toques,
na ternura! Fomos aquecidos?

Amamentados? Protegidos?
Alimentados no afeto?
Nas relações: adolescente, adulta...
Como foi o amor?

Aconteceu ao nos abrirmos às descobertas?
De nós mesmos? Com os outros?
Da nossa sexualidade? Intensidade?
Do parceiro? Limites claros expostos?

Na troca de gentilezas. Com gosto.
Com afetividade guardada? Declarada?
Interesses negociados? Desejos.
Vontades. Aptidões? Atitudes?

Percebemos o que o outro aprecia?
Encorajamos os talentos do outro?
Valorizamos? Há empatia na descoberta?
Respeito às múltiplas amizades?

Cordialidade compartilhada! Dificuldades?
Amizades comuns. Respeito aos diferentes amigos?
Elegância enfática no tratamento empregado?
Demonstrações públicas de sentimentos?

Exercício. Reflexões em momentos de solidão?
No lado impeditivo do amor, podemos ver:
Insistência de atitudes inconvenientes, repetitivas!
Em assuntos desagradáveis, constrangedores.

Ciúme doentio. Excessivo. Ser dono da verdade.
Interromper o outro por detalhes tolos. Chatos!
Fazer surpresas desagradáveis. Pegação excessiva!
Críticas descabidas às famílias. Inveja!

Auto-anulação com o outro e seus amigos.
Cobranças de concessões. Envolvimentos. Adesões.
Conchavos de outras pessoas na sua relação.Invasões!
Fingir que gosta do que desgosta.

Falta de sinceridade.
"Faça o que eu digo!
Mas não faça o que eu faço!"
Tudo isso e mais o imprevisto,
refletidos. Absorvidos!

Aplicados e vividos!
O amor aparece. Sorrindo...
Poderoso! E vemos que ele existe!
É pleno! Intenso! Gostoso! Saboroso!
Aproveitem! O amor é Super-valioso!
☆ღ ☆ღ ☆ღ☆ღ☆ღ ☆ღ ☆ღ☆ღ☆ღ ☆ღ☆ღ☆ღ☆ღ ☆ღ☆ღ ☆ღ

Hildebrando Menezes
Brasília/DF, 27/03/2007

18 comentários:

tutuca disse...

perfeito, parabens meu tio

poemas disse...

O amor existe e só por ele que existimos........mas pena a banalização do amor,que o seu poema tão bem enfoca.O amor despreendimento,renúncia,aquele amor que quer ver o outro bem,estando ou não em nossa companhia.Esse amor incondicional é raríssimo....
Em outro contexto um grande amor é o dos poetas,na sua escrita solitária,levando sementes e grãos de esperanças aos corações....
Mas Hild.....rs me perdoe ....penso que este poema e mais um questionamento.... muitos pontos de interrogação.

Jeanne disse...

Hild.. realmente o amor existe, e esta em cada palavra tua, em cada pensamento que tú utilizas para criar teus poemas... todos os seus poemas é uma parte de ti reproduzida... quer mais prova de que o amor existe do que isto??
Impossivel baby!
Fica na paz...
bjussssssssssssssss!!

Aninha disse...

Ola amigo!!!! boa noite, quase dia!!!!!! lindo, amei seu blog...
beijos na alma!!!!!!

Jane disse...

Oi Hild...as vezes fico me perguntando se o amor se manifesta de maneira diferente no homem e na mulher...parece-me q a ala masculina é instigada inicialmente pelo visual feminino, estimulada pela observação, pela escuta, pelos movimentos, pela fantasia...daí até chegar ao amor, leva uma' data',,,
mas não é impossível...talvez seja este um dos motivos, pq tua escrita traga tantos questionamentos, e tantas perguntas atormentem o teu interior...ele existe sim...e,quem sabe esteja a caminho. Quando chegar novamente a hora, tu vais esquecer tudo o q já foi vivido, recomendado, trocado...e, sendo este sentimento compartilhado, sem imposições, sem repressões, tu vais
certamente enriquecer estas páginas com mais e mais verbos, carregados de emoções e felicidade...
reproduzindo com fascinação o teu estado de entrega!! É o q eu sinto e penso, pq é o q eu desejo...e acredito q neste ponto, somos mt parecidos. Que chegue logo este momento...beijo e tenha um bom dia!!!

lucinda disse...

Hilde...mais uma jóia rara...
O amor existe??? Sim na sensibilidade das palavras... nas coisas simples como um olhar... no abraço do amigo... numa palavra de conforto... num telefonema para um simples bom dia... na bricadeira de crinaça... nos gestos de pessoas queridas... e por ai vai...


Adorei o novo trabalho...e adoro as outras poesias já prontas...
Admiradora sempre!!!!!!!!
Beijinhossssssssssss carinhosos...

nanda Tardin disse...

É IMPORTANTE, VC. deu o ton e o tom certo. Obrigada . LENDO-o senti que TUDO VALE A PENA. Peça a ele pra vir logo, please. JUNTOS SEREMOS UNICOS e eu mais feliz.
Te amo, pois amar é importante. Em todas as maneiras e formas. BJSSSSSSSS para que saia distribuindo e multiplicando. Acredite, o amor derruba barreiras e grades.
Bjs

APRENDIZ DE POETA disse...

Oi Hild amigo...

O meu modésto parecer é que está perfeito.
Só assim pode existir o amor...revestido com todas
as anuances que vc expôs,gerindo-o,tratando-o,
(utilizando as suas palavras)com percepção
renúncias e dedicação.

Evidentemente que,ele,o poema,não é nenhum xarope
para a boa disposição nem para as curas do amor,
o sinto até agressivo para poesia...é mais coerente
para ser um guia espiritual ou uma aula do que é
e como se faz o amor vingar.(isto sem desprestigiar,
ser intrometido ou crítica,tá?
Falo se está do meu gosto,me pediste rsssssssss

Na realidade o amor não nasce do nada,
é coisa que vem do berço e moldado através dos tempos.
Ele é feito de encontros raros,
são feitos de delícias de sustos,
àguas e labaredas,mares secretos
onde nos salvamos e também naufragamos,
seja em portos ancorando ou em jardins nos perfilando,
mas sempre buscando,querendo...ser mais sim do que não.
Alguns sentirão medo,uf,tantas tarefas...não deixes.

Aquele abraço amigão...força.
José
...............................................


José,
Simplesmente sensacional o seu comentário sobre o amor. Foi o arremate e o gancho que eu precisava para explicar tantas interrogações. Eu pensei com meus botões. Ora, é óbvio que o amor existe. Ele se manifesta de tantas formas que não cabe num poema, nem num receituário, dicionário, no escambau. Então pensei...dá uma bela tese de doutorado com suas perguntas para depois a resposta ser dada por cada um. Se eu fosse responder às próprias perguntas estaria sendo presunçoso, tipo dono da verdade...o que seria contraditório.

Bom...mas aí você com sua inteligência refinada de verdadeiro poeta que é me ajudou e respondeu com propriedade quase tudo de forma simples e transparente. Acho que é isso que faz a diferença entre a explicitação poética das nossas emoções aliada a sábia definição da agressividade da mente, o quase que recusar incessante que temos de definir o amor. Claro pq ele definido pouco se poderia mais descrever da riqueza que a temática inspira para os aprendizes de poeta. Teríamos que dedicar-nos então a escrever a dor? Ficaria meio dramático cê não acha? Mais uma vez touché procê grannnnde José. Com sua licença terei que colocar seu scrap e minha resposta lá na comu de aprendiz de poeta pq vc valorizou tb a expressão da própria comu que é a de ser mesmo a de um aprendiz. Um grande e agradecido abraço no amigo poeta José e dos bons! Hild

Neuza disse...

Hild...tudo bem? Obrig.por me dar a chance de comentar no seu flog..é sempre um prazer. Lí a poesia "Amor Existe?" e acho que ela se enquadra muito bem nos dias atuais..não sei o que acontece com nossos fihos...Esses adolecentes..estragam muitas vezes lindos casos de amor..com tudo isso de errado que vc diz..sempre digo ao meu filho...que as coisas nao devem ser por aí...que sentimentos ruins destroem o que de mais lindo Deus nos deixou.o amor..e vc retrata muito bem isso em sua poesia..mas tb..muitas vezes eles superar isso e o amor se torna algo bom e belo de ser vivido..Afinal...sem amor nada somos..
Um beijo querido..adoro voce..rose1s

fabi disse...

Passalinhooooo bom dia


Vc cada dia me surpreende com suas
poesias...adoro vir aqui e me deliciar em seu blog, cada coisa linda, onde viajo, flutuo ao ler..
Hild, claro q o amor existe, ele está presente em tudo...
O amor é o sentimento mais verdadeiro, sublime e genuíno que existe... o amor é o alimento da alma... bjus

Anônimo disse...

Li o Poema e AMEI as interrogativas, uma ótima maneira para estimular a reflexão, o nosso Pensar!Você é que não existe e não eu, e agora vejo os relatos,respeito todas as opiniões.Minha nossa, quanta sabedoria, inteligência e maturidade!Eu nem me atrevo a comentar.Aprendo cada dia com você Hild.Pois é assim que vejo e sinto o direcionamento desse mergulho da Vida/Amor.O AMOR existe sim e é a VIDA, não tenhamos a mínima dúvida.O AMOR não é algo que se deva ser conquistado e sim, Construído,sei você concorda.Estamos aqui, nesta vivência, para aprender a aprender a sentir o AMOR e a espalhar essa energia positiva a ficar cada vez maior, acredito que estamos no caminho certo, chegaremos lá!Cada ser humano chegará ao ápice do amor verdadeiro.As minhas admirações sempre!!! Hild, você é profundo em todas as formas que envolve a vida, é prestativo e observador aos seus detalhes.Somente podemos Amar com inteligência, é assim mesmo!A própria natureza nos ensina mostrando o seu encanto, a sua formosura, taí os exemplos para serem aplicados.Sabe, não encontro palavras para destacar a minha emoção com relação ao amor e a você.Desculpe-me, a minha simplicidade de expressão, mas é de coração, e é com meus mais puros sentimentos que exponho a minha autenticidade, viu?.Te adoro!!Repito, o Amor transforma Tudo!!

Anônimo disse...

Foi eu que escrevi o depoimento acima.
Roselye, besitos!!!

Cecilia disse...

Olá Hild!!!

Você como sempre maravilhoso em como poetar , descrever e ir no cerne dos tópicos que aborda...

O amor nas suas múltiplas formas existe...e sempre existirá, embora na sua abrangencia, humanos que somos não nos questionamos se realmente amando estamos, se não ultrapassamos aquela linha tênue na relação entre o amor e a posse,a amizade, a soliedariedade,a sexualidade, o respeito a individualidade de cada um e na atenção dada...

O amor verdadeiro desde o berço,no cotidiano, o amor pela vida, pela familia,pelo trabalho ,pela arte,no amor entre duas pessoas é sublime...É o sentimento maior!!!

Imprescindível!!!

Portanto devemos sempre referenciá-lo, prestigiá-lo ao máximo para dele não nos perdermos...

O amor existe sim!!! mas é imperioso sobretudo que o amor ame o amor...

Beijos no seu coração...

APRENDIZ DE POETA disse...

Parabéns Juca por mais esta feliz iniciativa.
É claro que o amor existe, é a nossa razão de viver e o que nos dá força para prosseguir. Ele está presente em nós e em tudo que nos cerca. O grande problema é nós, por vezes, temos a capacidade de complicar o que é simples. A foto do beija-flor, produzida pelo amigo Cruvinel, é a própria representação do quão sublime é o amor.
Concluindo, transcrevo um pensamento do gênio Guimarães Rosa: */"É preciso sofrer depois de ter sofrido, e amar e mais amar,depois de ter amado."/*

*/"Bestehen das Leben Nach der Liebe?"/*

Grande abraço ao colega que de aprendiz, não tem nada.

Mário Sérgio
PS: Não fiz o comentário diretamente no Blog porque não estava conseguindo enviar.
...................
Caríssimo Tosta
Sua palavras generosas a respeito de meus ensaios poéticos me deram grande alegria, satisfação e um incentivo para
continuar a escrever. Muito bom saber também que você acredita no amor e da escolha deste trecho sensacional
do Guimarães Rosa. Só pessoas sensíveis e de gosto refinado como percebo que você o é que conseguem dizer quase tudo
em relação ao amor. Aliás, não só dizer como demonstrar numa mensagem carinhosa e afetiva como a que me enviou. Aqui no
CNPq é muto raro a gente perceber demosntração como a sua o que me encheu o coração de agradecimento ao colega e amigo. Abraço fraterno!
Juca
Obs: Tenho o dever de repassar ao colega Cruvinel o seu comovente comentário (tb no blogger) e depois aqui na rede que é p/ os colegas perceberem que o trabalho pode e deve ser um local prazeroso.

APRENDIZ DE POETA disse...

Caríssimo Juca,
Parabéns pelo belo início...não conhecia essa tua veia poética,
mas fico orgulhoso de ser teu conterrâneo.
Um grande abraço
Julio Socha
...................
Caríssimo Socha,
Nem eu mesmo conhecia a veia poética. Ela começou a "coçar"
com a idéia da aposentadoria. Assim tipo: "E agora? O que você
vai fazer?"...tente escrever sobre suas emoções veio lá de dentro
uma resposta. E é o que estou fazendo. Ah! Quero dizer também a você
que tenho grande orgulho da sua amizade e termos nascidos na mesma cidade
de Tangará/SC. Outro dia tive a alegria de estar com um tio seu (sua cara)
lá no aeroporto de Navegantes/SC e falamos de você. Sempre também
qdo estou com o João e o Ludovino pergunto por você que só tenho
notícias (muitas) quando leio o Correio Braziliense e lá vejo suas tiradas,
sacadas inteligentes sobre o cotidiano daqui de Brasília. Aceite o abraço
agradecido do amigo conterrâneo
Juca

VeraBarbosa disse...

Bom dia Hild

Vim visitar o teu blog...rs
Até que enfim...
Adorei sim o texto pois ele relata sim que o amor existe e ele enfoca várias nuances quando o amor é verdadeiro..sim há respeito suficiente para com o outro. O espaço, a vida e principalmente as amizades...mais tb por outro lado aqueles que não entendem muito esse significado...aquele de doar-se, incentivar as aptidões do outro.
Existe pessoas que quando amam são egoístas, mesquinhas e terminam por transformar a relação em uma prisão, pessoas assim não tem nenhuma noção do verdadeiro amor.

Esse tipo de amor não é raro...raro são pesoas capazes de senti-lo...
Beijo grande
Parabéns!
Verinha

Nanamada disse...

Palavras impecaveis como sempre e a foto com aa crianças mais parecem uam flor de maracuja,Passiflora,flor da paixao.Lindo!!

analucia disse...

como sempre digooooooooo

o amor existe e insiste ...

nem vou comentar, pq num hpa o que dizer...
simplesmente maravilhosoooooooo

hild, sabe que sou sua fâ de carteirinhaaaaaaaaaaaaaaa
poeta lindo e maravilhoso!!!!!!!!!!!

a cada poesiaaaaaaaaaaaa
uma surpresa lindaaaaaaaa

bjkasssssssssssssssssssss