Seguidores

domingo, 24 de maio de 2009

CONTIGO EU DANÇO















Contigo eu danço
Contigo eu danço salsa
Merengue, forró, lambada...
Junto meu sangue latino
Ritmo lento ou apressado

Quente! Não perco momento

Quero logo dançar um tango
La cumparsita, Abrazame assi,
Numa música sedutora aqui

Desse povo argentino e portenho

Que com você imagino logo um carinho
Estar de rosto colado com jeitinho
A um "quê" de brasilidade encantada
Com muita ginga, pimenta e tempero

Arrasto meus pés num xaxado,

Requebro me quebra, me entrego
Contigo colado a mim... Esfrego
Tuas mãos em minha cintura
Elevam-me às alturas... Não nego

Contigo eu danço valsa

Clássica, contemporânea, mpb...
Rodopio ao som de Strauss,
Saltitando os Bosques de Viena
Ressurgindo no Lago dos Cisnes...

Então, emocionada eu fico,

Ao te achar na Valsinha de Chico.
Ao teu corpo eu me agarro
E me deslizo do começo ao fim...
Me deixa alegre e bastante excitado

E mais ainda te ver requebrando

Minhas pernas às tuas entrelaço
Convite manhoso para um abraço,
Roçando meus lábios aos teus...
Num gesto insinuante, passional,

Giramos sem sentir o chão...

Coreografia única e sensual...
Contigo eu danço até a exaustão,
Dança pendular no meu coração...
É a minha dançarina de todos os ritmos

Que povoa desde criança os meus sonhos

Danço a escuridão, dança da paixão,
E danço assim, sabes por quê?
Tendo como sinfonia de gestos e alvoroços
Abraços enlaçados... Suores salgados

Porque me tiras a razão.

Essas tuas sensuais ancas estremecendo
Até ouço um pensamento ousado babando
‘Ai como essa mulher está me cativando’
E receber de mim um aplauso demorado

Da mente ao dizer que és a minha ninfa

Poetisa bailarina predileta das letras
Autora genial dos mais lindos poemas
A bailar com suave doçura que acalma
Que por você eu mando tudo às favas...

Com a leveza de seu corpo belo e sinuoso

Seu gingado a me deixar louco e faceiro
Na maciês e doçura de sua pele cheirosa
A me entorpecer como poucas fogosas
Naquele inebriante gingado delicioso

Perco-me e me encontro no jeito gostoso

Agarrado aos seus braços, pendurado ao pescoço
No frenesi dos bailados e beijos demorados
Deslumbrando a audiência, frenesi da platéia
Com nossos passos bem trabalhados no tablado

E assim se deu mais um baile dos apaixonados.

Dueto: Carmen Lúcia & Hildebrando Menezes
Navegando Amor
Publicado no Recanto das Letras em 15/05/2009
Código do texto: T1595907
http://recantodasletras.uol.com.br/poesiasdealegria/1595907

Veja o poema em vídeo:
http://www.youtube.com/watch?v=7omFvekfmPU

Um comentário:

Cecilia disse...

Querida xará e Hilde!

Foi um imenso prazer orquestrar esse baile que foi do xaxado ao tango, valsa, etc...
Sempre gostei de poder dar asas a imaginação...e aqui o material foi farto pois vcs discorreram sobre uma gama imensa de ritmos musicais e magicamente diga-se de passagem..., pois a emoção estava presente em cada estrofe...
Muito obrigada e parabéns a ambos maravilhosos poetas
Beijos
Carmen Cecilia
PS: não faltou nem o mengo rsrs