Seguidores

domingo, 21 de outubro de 2007

Procura-se o beijo




Procura-se o beijo


Lábios passeiam

Sorrisos roçam-se

Emitem sinais de perigo

Num displicente bem querer...


Por esses lábios

Atentos

Vontades voam

Línguas dançam

Corpos brincam

Desejos ficam...


Doces

Suculentos

Indiscretos

Atiçam

Sucos lentos

Repletos

De prazer...


Fúria

Desejos

Luxuria

Abraços

Ocupam todos os espaços

No meu entardecer.


Momentos régios

Bailam sobre o amor

Sem sacrilégios

Só tem como o privilegio

A sina do amanhecer.


Esses lábios

Tão sábios

Emitem promessas

Sem nenhuma pressa

Para acontecer.


Como serão

Esses beijos

Que tanto eu poetei

Sem mesmo ‘embeijecer’.


Por onde andará esse afeto

Que no futuro eu coloquei

No verbo ser em um tempo

Que ainda não conjuguei.


Procura-se este beijo perdido

Quem sabe um pouco ‘embeijecido’

Na boca que ainda não encontrei...

enise

Veja o poema editado em vídeo

http://www.youtube.com/watch?v=hCppyElC5IY

3 comentários:

Cléa Rocha disse...

"PROCURA-SE O BEIJO"
ENCANTOU O MEU INÍCIO DE SEMANA.
O ENCONTRO POÉTICO E FUNDO MUSICAL,É TUDO DE UMA SINTONIA QUE PENETRA EM NOSSA ALMA COMO UM MAIS PERFUMADO SÂNDALO.

CLÉA ROCHA

enisejafoipoeta disse...

Hildebrando não é aprendiz de poeta
já é umn poeta nato!!
vc é muito bom!!!
parabéns pelos poemas,vai em frente!!!

wilson disse...

belos versos, todos nos estamos
a procura de um grande beijo e
conjulgar um verbo de quatro letras , no sentido pleno
Amor e Amar
parabéns muito lindo