Seguidores

sexta-feira, 10 de agosto de 2007

Da paixão ao amor... Vivo Você!... Aniversário da Amada




Da paixão ao amor...
≈♥≈◦≈♥≈◦ ≈♥≈◦≈♥≈◦
Um coração apaixonado...
É um perigo danado. Cuidado!
Fica descontrolado. Sem freios...
Em transe. Irrequieto. Travesso.

Parece que vira tudo do avesso.
É como estrada de praia povoada.
Em véspera de feriadão. Revoada.
Bate apressado...feito alucinado.

Louco...descompassado. Entorpecido.
O corpo todo envia recado assustado...
Para o pobre coitado e baratinado.
E o pensamento lá longe...só nela!

A mente tenta fugir do encanto...nada!
Ela é uma fada! Mas pode ser mil bruxas...
Com seus ungüentos...sua sábia alquimia...
Se a paixão é de mão dupla...incendeia.

Aí o descontrole é total: Na terra e no céu.
Não há freio que segure a flexa do cupido.
Acho que é porisso o alerta dos budistas...
É preciso controlar a sandice das paixões.

Mas como negar o vendaval das emoções?
Se ela sacode...rebola...devora...te engole!
Acende tudo! É super descarga de volts...
Ah! O amor...só aparece bem depois...

Fica quietinho no canto esperando...esperto!
Calado...contido...escondido...é sabido...
Só se mete na hora certa. Na hora do bote...
Depois que os dois corações aquietam.

Aí a pulsação volta ao normal habitual.
E o que era paixão...vira um poema...
Uma poesia...cantando e musicando a folia.
Daquele turbilhão que bagunçou o seu dia.
Felizes os que vivem essa deliciosa magia.
≈♥≈◦≈♥≈◦ ≈♥≈◦≈♥≈◦
Hildebrando Menezes
Brasília/DF, 08/08/2007
.
Vivo Você!
≈♥≈◦≈♥≈◦

Ando vivendo...
Você em mim.
Chega o dia
Raia o sol...

Cada momento...
No pensamento!
Em qualquer ato...
Sinto um contato.

Você presente!
Sol no poente.
Você novamente...
Vem a saudade.

Começo da tarde...
Sinto uma liberdade...
Um cheiro no ar...
É o seu perfume!

Vem uma lembrança.
Você de trança...
Passam as horas...
Você não vai embora.

Num livro de aventura...
Eis você nas gravuras.
Sentimento de amor..
Na vida, no saber...

Na certeza...
Sua beleza!
Em cada canto...
Só seu encanto.

Em cada poesia...
De noite...de dia
Aparece você!
Fico à mercê...

Ouço uma música.
Assim... tipo lúdica.
Beijo os seus lábios.
Penso um abraço.

Ou amarro o cadarço.
É você no pedaço...
E não sinto cansaço.
Só desejo de amasso.

Tenho satisfação...
Com esta emoção.
Em cada prazer...
Volto a te ver.

Curto a felicidade...
Com você na cidade.
O que mais dizer?
Que amo você!

≈♥≈◦≈♥≈◦ ≈♥≈◦≈♥≈
Hildebrando Menezes
Brasília/DF, 08/08/2007

Aniversário da Amada
☆ღ ☆ღ ☆ღ☆ღ ☆ღ ☆ღ

Hoje é seu dia mais especial.
Já estava escrito nas estrelas...
Que irías nascer e me conhecer.

Que virias para me dar encantos.
Sem nunca imaginar o tanto quanto.
Levanto agora um brinde aos céus...

Pela sua felicidade... amor e paz.
Que você continue nos iluminando...
Com serenidade...sempre amando.

No seu toque mavioso e gostoso...
Seu beijo...seu perfume delicioso.
Deixando que eles aconteçam...

Bem de mansinho, chegando!
A distância cruel nos separando...
Mas nossos corações pulsando.

Num mesmo ritmo... sintonizados.
E que suas realizações enalteçam...
Laços de amizade e eterno amor.

Porque no momento certo de calor
Saberemos desfrutar do seu sabor.
Acariciados pelo poder da sedução.

Com entusiasmo iremos despertar...
Embevecidos na alegria doce do olhar.
Valiosos e intensos sentimentos...

Tornarão felizes os nossos momentos.
Sem rasteiras ou quaisquer sofrimentos...
Estaremos sempre em movimento.

O importante hoje é a gente comemorar.
Gratos ao bom Deus por nos aproximar.
No silêncio noturno ou durante os dias.

Que seus passos sejam sempre de alegria.
E que eu possa estar afagando seus cabelos.
Suaves ternuras... carinhos e longos dengos.

À luz romântica do luar eu irei te beijar...
Mãos dadas em confidências...abraçar!
Amor bem verdadeiro...nada o fará parar.

Meu foguetório efusivo de parabéns!
Desejos de felicidade e saúde plena.
A sua presença faz o mundo melhor...

Renascido das mais sinceras emoções...
Rabisquei este poema... aquecendo intenções...
Como testemunho do meu amor imenso.

☆ღ ☆ღ ☆ღ☆ღ ☆ღ ☆ღ
Hildebrando Menezes
Brasília/DF,10/08/2007

Um comentário:

julio disse...

Tudo belo e com um belo violão